quarta-feira, 20 de maio de 2009

Chata...

Sim, isso mesmo, eu sou chata.
Muito chata.
Extremamente chata.

Sou chata desde bebê, minha mãe quase não me aguentava.
Era chorona e ainda tinha insônia, combinação imperfeita.
O quê era igual a minha querida mãe não dormir... a noite toda.
Eu dormia de cinco às seis horas da manhã.

Fui crescendo e fui continuando chata.
Quando queria uma coisa ficava pedindo até minha mãe me ceder.
Como nem sempre ela cedia isso demorava horas e até mesmo dias.
Mas uma vez pedi tanto, mas tanto que ela jogou uma jarra de água gelada na minha cabeça.
Bem merecido.

“Tu és chata”
“Ô garota chata? Vem aqui.”
“Aff! Mas tu é chata viu?”
“Como tu consegue ser tão chata hein?”
“Xataaaaaaaa...e com X que é pra chiar bem muito.”
"Deixa de ser chata menina."

Essa é a frase que mais escuto.
Sim é verdade.
E acho que já me conformei com isso.
Tanto que já aviso há quem muito convive comigo que sou.
E que um dia vai dizer essa frase pra mim.

Porque nunca tentei mudar?
Não sei... Mesmo achando que todos têm que tentar melhorar os defeitos eu nunca sequer tentei ser diferente.
Minha chatice não prejudica ninguém.
Minha chatice não faz mal a ninguém.
É mais implicância.

E mesmo sendo assim, todas essas pessoas que me disseram essas frases gostam muito de mim.
Como eu mesma digo...
Sou chata, mas ainda assim sou tão incrível que você vai gostar de mim mesmo assim.
Hahahá.

3 comentários:

  1. vc é uma chata, mas eu te amo...!

    ResponderExcluir
  2. ei... entra no meu blog e vê lá o post sobre o Dizconto de Fadas... Manda tua história tb... é beeeem legal!


    (sua chata)...rs!

    ResponderExcluir
  3. chata mesmo. te amo mesmo assim.
    quer prova de amor maior do que esta???

    :************

    ResponderExcluir